Cursos de Graduação

Imagem Ilustrativa do Curso

Engenharia de Alimentos


Missão do Curso

Ao final do curso de Engenharia com Habilitação em Engenharia de Alimentos da União das Faculdades dos Grandes Lagos, o profissional deverá estar apto a analisar, desenvolver e intervir nas diversas etapas do processo produtivo encontrados nas indústrias alimentícias, realizar consultorias e assessorias em linhas de produção e áreas correlatas, principalmente no que se refere às indústrias de citrus, beneficiamento de leite e processamento de carne que são características da região de São José do Rio Preto.

 

Perfil Profissional

O curso de Engenharia com Habilitação em Engenharia de Alimentos da União das Faculdades dos Grandes Lagos tem como objetivo formar um profissional da área de Engenharia capaz de desenvolver com propriedade as atividades de Engenharia aplicadas à indústria de alimentos. Para tanto, é necessário que este profissional tenha um preparo específico aprofundado não apenas na área de Ciências Exatas (básicas e aplicadas) que o caracterizam como engenheiro, mas também em outros aspectos que lhes permitam aplicar com segurança os princípios da engenharia ao campo da industrialização de alimentos. Ao final do curso, o profissional deverá estar apto a analisar e intervir nas diversas etapas do processo produtivo encontrados nas indústrias alimentícias, realizar consultorias e assessorias em linhas de produção e áreas correlatas.

Ênfases

O curso de Engenharia de Alimentos da União das Faculdades dos Grandes Lagos propõe-se a formar profissionais capacitados para atender as exigências técnico-científicas e operacionais do complexo industrial agro-alimentar da região de São José do Rio Preto, bem como de todo o país, aptos para contribuir com o avanço tecnológico e organizacional da moderna produção industrial e distribuição de alimentos, comprometidos com sua eficiência, qualidade e competitividade, e com a resolução dos problemas de natureza tecnológica, social, econômica e ambientais associados com a produção e consumo de alimentos, com formação básica, formação geral, formação profissional geral e formação profissional específica de Engenharia de Alimentos.

Mercado de trabalho

Atualmente o mercado de trabalho para o ENGENHEIRO DE ALIMENTOS é muito amplo, em função da escassez de profissionais qualificados para atender a demanda do mercado, principalmente fora dos grandes centros. O engenheiro de alimentos é o profissional indicado para ser o responsável pela seguintes áreas:

Produção: devido aos conhecimentos dos processos tecnológicos e dos equipamentos envolvidos na industrialização de alimentos. Esta sua formação lhe permite um melhor aproveitamento dos recursos disponíveis. Ele também atua no sentido de utilizar o melhor processo para a transformação da matéria-prima em produto (alimento) industrializado.

Qualidade: seu preparo profissional lhe permite desenvolver, planejar e montar programas e laboratórios para controle de qualidade, bem como organizar, implementar e gerenciar Sistemas de Qualidade, treinando equipes para essa atividade, atuando desde a recepção da matéria-prima até o produto acabado. Esta profissional está alicerçado nas formações específicas em Microbiologia, Bioquímica, Química, Tecnologia, Engenharia de Alimentos e Estatística. A formação do Engenheiro de Alimentos dispensa a improvisação no setor.

Pesquisa e Desenvolvimento de Novos Produtos: à partir de estudos da necessidade de determinado produto no mercado consumidor, o engenheiro de alimentos utiliza seus conhecimentos em matérias-primas, processos e equipamentos, fornecendo os subsídios necessários para o lançamento de um novo produto e propondo argumentos de vendas e bases para os cálculos de custos.

Análise de Sensorial: umas das técnicas que ele utiliza é a de dos alimentos onde se estuda a aceitabilidade de determinado produto.

Planejamento e Projeto Industrial: o engenheiro de alimentos é essencial na definição dos processos, equipamentos e instalações industriais, bem como no estudo da viabilidade econômico-financeira do projeto.

Gerenciamento e Administração: da Indústria Alimentícia, atua na solução de problemas administrativos e/ou técnicos, pois a manutenção das atividades da indústria dentro de um orçamento preestabelecido é uma de suas funções.

Setor de Marketing e Vendas: Devido aos conhecimentos básicos em tudo que se diz respeito a alimentos, aditivos e equipamentos, esse profissional tem sido bastante requisitado no de insumos e equipamentos, tanto no âmbito nacional como no comércio externo.

Setor de Equipamentos: Destaca-se a participação do engenheiro de alimentos nos projetos de adaptação e nacionalização de componentes no. Essa atuação tem permitido um melhor desenvolvimento dos equipamentos utilizados nas indústrias de alimentos.

Fiscalização de Alimentos e Bebidas: por órgãos governamentais no âmbito municipal, estadual e federal, é importante a atuação do engenheiro de alimentos, o qual tem procurado atingir o âmago do problema no Brasil. Sua contribuição tem sido grande, atuando no estabelecimento de padrões de qualidade e identidade na fiscalização da aplicação destes padrões.

Manutenção: uma das áreas técnicas em que a indústria de alimentos, principalmente a pequena e média, mais se ressente é a falta de programas de preventiva. A manutenção dos equipamentos é de suma importância para a indústria, pois dela depende a qualidade do produto e a programação industrial.

Armazenamento: O engenheiro de alimentos atua na área de desenvolvendo sua programação e utilizando as técnicas mais adequadas para evitar perdas e manter a qualidade da matéria-prima até sua industrialização ou consumo “in natura”.

Consultoria: A expansão industrial e metropolitana do país tem criado mercado para inúmeros alimentos industrializados ainda inexistentes. Além disso, essa expansão exige a atualização e melhora da qualidade dos produtos já existentes. Engenheiros de alimentos com experiência em processos tecnológicos, padrões de qualidade, normas e legislação sanitária e padrões para exportação de produtos, tem contribuído para isso, tanto como consultores independentes como participando em empresas de alimentos.

Diferencial Competitivo

O curso da União das Faculdades dos Grandes Lagos conta com um corpo docente altamente qualificado formado por Doutores, Mestres e Especialistas, em conjunto com uma infra-estrutura de laboratórios totalmente equipados com maquinários de última geração e em quantidade acima da determinada pelos padrões de qualidade do MEC , proporcionando ao aluno aulas práticas que inter-relacionam a teoria ( sala de aula) com a prática.

 

Horário de Atendimento do Coordenador: Segunda-Feira das 19:15h às 20:55h,
Terça-Feira das 19:15h às 20:55h e das 21:05h às 22:30h,
Sexta-Feira das 19:15h às 20:55h;

Contato: eng.alimentos@unilago.edu.br

 

Ato Regulatório: Portaria de Reconhecimento DOU nº. 286 de 21/12/2012

Duração:5 anos

Período:Diurno e Noturno

Coordenador do Curso: Profª Drª. Patricia de carvalho Damy Benedetti

vagas: 100

Habilitação: Bacharelado

conteudo auxiliar