Cursos de Graduação

Imagem Ilustrativa do Curso

Engenharia Elétrica


Energia é fator básico para um desenvolvimento justo e equilibrado, em harmonia com os requisitos de preservação do meio ambiente. Fornecer energia é uma função de elevada importância estratégica para o crescimento sustentável. No tocante à energia elétrica, tal função é desempenhada mediante serviços estendidos por uma cadeia que vai da geração até à distribuição da eletricidade aos diferentes atores econômicos e sociais, para consumo final. A modernidade exigida nas áreas de energia elétrica e petróleo como conseqüência de uma competição global, desafia as Instituições de Educação Superior a pensar em novos profissionais, capazes de manter em tempo real o nível de competência.

A crise energética mundial tem solicitado a busca e o desenvolvimento de energias alternativas, e há muito o que fazer tanto para implementar e incentivar o aproveitamento de recursos como os ventos, os óleos vegetais para produzir biodiesel e, no caso brasileiro, a cana de açúcar para produção do etanol combustível, que movimenta o setor sucroalcooleiro e põe o Brasil na dianteira da pesquisa e da tecnologia para obtenção desse combustível. Razões com estas justificam o aumento significativo da demanda por profissionais qualificados nas áreas de engenharia, computação, automação e energia.

No Brasil, mais de 70% da energia consumida saem das usinas hidrelétricas instaladas em diversos rios, usando o potencial energético da água. O forte e continuado aumento do consumo de energia elétrica no País, ao longo dos últimos 25 anos, tem como conseqüência o aumento da geração hidrelétrica. O Brasil vem construindo grandes empreendimentos hidrelétricos desde o começo dos anos 1960, a maior parte deles construída durante um período em que havia muito pouca – ou nenhuma – preocupação com os impactos ambientais e sociais de grandes obras de engenharia. O cenário hoje é outro, pois já são bem conhecidos os principais impactos negativos que incidem sobre o meio físico e as populações residentes nas regiões das grandes usinas.

Assim, atualmente, gerar energia elétrica significa também:

  • a definição de condições de implantação e desenvolvimento de usinas onde os riscos ambientais sejam minimizados,
  • a busca de formas alternativas de produção;
  • a melhoria contínua do processo de fornecimento e distribuição de energia elétrica, transmitida da usina de energia até a cidade ou área que vai ser consumida e distribuída para as casas, fazendas, indústrias, e outros consumidores.

É esse o contexto que justifica a concepção da presente proposta de implantação do curso de Engenharia Elétrica. Considerando as novas tendências dos cursos de Engenharia, o amplo mercado de trabalho que se abre para o Engenheiro Elétrico e a grande demanda por este curso, a União das Faculdades dos Grandes Lagos propõe a implantação do Curso cuja estrutura faz frente às necessidades de capacitação gerencial dos recursos humanos do país.

O Engenheiro Elétricista formado na União das Faculdades dos Grandes Lagos é um profissional de formação generalista, capaz de identificar as necessidades da sociedade e as oportunidades relacionadas, o que requer uma sintonia com o meio em que vive e um bom nível de informação (olhar crítico sobre o panorama atual, capacidade de busca e interpretação de informações). Uma vez identificados os problemas e oportunidades, o profissional deve ter a capacidade de articular e implementar soluções otimizadas (quanto a custo, complexidade, acessibilidade, manutenção e outros). Esta etapa pode envolver o planejamento, a captação de recursos, motivação de parceiros, a execução do projeto em si e também a manutenção de seus resultados.

Áreas de Atuação Profissional

Profissional capacitado para o planejamento, gerenciamento e execução de projetos elétricos e manutenção nas diversas áreas relacionadas à eletricidade, sistemas de medição e instrumentação, sistemas de controle e automação, geração, transmissão e distribuição de energia elétrica, sistemas digitais e computacionais, Atua em indústrias de componentes eletroeletrônicos, indústria metalúrgica, petrolífera, siderurgia, mineradoras, hidrelétricas, operadoras e sistemas de comunicação, fábricas de motores e geradores.

 

 

Horário de Atendimento do Coordenador: 
Terça-Feira das 19:15h às 20:55h,
Quarta-Feira e Quinta-Feira das 19:15 às 20:55h e das 21:05h às 22:45h;

Contato: lotancredo@hotmail.com


Ato Regulatório: Portaria No- 49, de 28 de Maio de 2012

Duração:10 semestres

Período:Diurno e Noturno

Coordenador do Curso: Leandro de Oliveira Tancredo

vagas: 100

Habilitação: Bacharelado

conteudo auxiliar