Notícias

Outubro Rosa Medicina em Mirassol

01/11/2017 - 08:37

Alunos do curso de Medicina desenvolveram campanha em prol do Outubro Rosa em Unidade Básica de Saúde na Cidade de Mirassol

Foto:

O mês de outubro tornou-se conhecido nos serviços de saúde por trazer as campanhas de prevenção, promoção e tratamento relacionados à área da saúde da mulher.

Com este intuito de promover a educação, através de palestras e orientações dinâmicas para a prevenção e atuação nos agendamentos e realização de exames, os alunos do curso de medicina da Faculdade dos Grandes Lagos UNILAGO, que atuam em estágios curriculares na cidade de Mirassol (Campo de estágio conveniado à faculdade) se comprometeram a atuar em uma campanha na unidade de saúde do Aeroporto na cidade de Mirassol, sob supervisão da docente Enfª Camila Lázaro.

A ação ocorreu nos dias 05, 07 e 19 de outubro, contando com atuações dos alunos em diversos setores como verificação de pressão arterial, teste de glicemia capilar, palestras e orientações em sala de espera, educação sobre autoexame e identificação de sinais e sintomas e acompanhamento em consultas e coletas de exames.

Para alunos do curso de medicina é muito importante este contato imediato com a área da prevenção e promoção, para que se habituem a lidar com essas ações e promovam trabalhos efetivos ao decorrer de suas carreiras acadêmicas e profissionais.

O movimento popular é internacionalmente conhecido e comemorado em todo o mundo. O nome remete à cor do laço rosa que simboliza, mundialmente, a luta contra o câncer de mama e favorece atentar a participação da população.

Com o foco principal na prevenção ao câncer de mama e colo de útero, as unidades promovem maior fluxo de agendamento de exames como sorologias de rotina, coleta do exame de Papanicolau, encaminhamentos para realização de mamografia e consultas médicas com a área da ginecologia.

Segundo dados da Agência Internacional para a Pesquisa do Câncer, o câncer de mama é o tipo de câncer mais comum e que mais mata mulheres em todo o mundo.

Esse é o segundo tipo de tumor maligno mais incidente entre as brasileiras, atrás apenas do câncer de pele não melanoma. O câncer de mama também pode afetar homens, embora os casos sejam considerados raros.

A doença não apresenta sintomas em sua fase inicial, por isso é tão difícil detectá-la precocemente. Vale ressaltar que quanto antes o câncer é diagnosticado, maiores são as taxas de sucesso no tratamento.

A prevenção consiste na necessidade das mulheres praticarem o autoexame e, que entre os 50 e 69 anos, façam a mamografia a cada dois anos, segundo a recomendação do Inca e do Ministério da Saúde.

Colaboração: Profª Camila Lázaro

Assessoria de Comunicação Unilago

conteudo auxiliar