Notícias

Alunos da UNILAGO foram aprovados antecipadamente pela OAB

18/02/2019 - 09:02

Não basta ter o diploma, mas para esses 3 alunos é só o que falta.

Foto:

Para efetivo exercício de diversas profissões no Brasil é obrigatório, além da obtenção de diploma de ensino superior, aprovação em exames de órgãos de classe. Em alguns casos, essa exigência pode ser cumprida paralelamente aos atos finais da formação universitária, o que dá aos alunos que são aprovados uma economia de tempo, acelerando o ingresso no mercado de trabalho.

Foi o que aconteceu com 3 alunos do décimo período de Direito da UNILAGO. Ingryd Silvério dos Santos, Filipe Thomaz da Silva, Guilherme de Oliveira Cardoso foram aprovados no Exame da Ordem dos Advogados (OAB) de número XXVII. A determinação e a clareza do que almejavam foram determinantes para o resultado obtido.

“Prestei o exame antecipadamente pois eu acreditei no meu potencial de conhecimento, e que seria capaz de ser aprovada antes de terminar o curso, pois tenho me dedicado desde o primeiro dia de aula do primeiro período do curso” expressa Ingryd.

Da mesma forma Filipe, que mira seu propósito na magistratura estadual (Juiz), carreira que exige ao menos 3 anos de atividade jurídica.

Já Guilherme expressa “comecei minha preparação técnica e mental nos primeiros anos da faculdade e ao chegar próximo do semestre de inscrição decidi que estava plenamente capacitado para prestá-la e ser aprovado”.
A preparação para exames como esse podem ser sofríveis aos que a prestam, mas o caminho traçado por Filipe ilustra dicas valiosas para estudantes:

“Foi uma preparação muito dura, mas ela começou logo que entrei na faculdade. Sempre fui um aluno assíduo, participativo e que sempre tentou tirar o máximo de conhecimento dos professores. Além disso, sempre estudei em casa, principalmente com os livros indicados pelos docentes. A preparação para o Exame, em si, começou em agosto de 2017, quando busquei conhecer os conteúdos específicos do certame. Para a primeira fase estudei, basicamente, fazendo as provas anteriores, estudando os conteúdos esquecidos ou os que eu tinha dificuldades, o que me ajudou, também, a me acostumar com o pensamento e com o tipo de texto da banca examinadora. Para a segunda fase foi, praticamente, a mesma coisa. Estudei em casa, no período de férias do estágio e da faculdade, realizando as peças e os testes anteriores, consertando, na medida do possível, os erros cometidos.” A afirmação de Guilherme completa, “Foram tempos de muita abdicação, dedicação e preparação técnica e mental.”

O sucesso pode ser definido de várias maneiras. Para diferentes momentos existem diferentes descrições, e Guilherme mostrou com clareza. “Em minha família sou o primeiro a fazer uma faculdade e não há qualquer aprovação na ordem que compre o orgulho de sua família.” A expressa seus anseios dizendo que, “a partir de agora irei me dedicar a militância na advocacia, em paralelo, pretendo me especializar em Direito Médico e Processo Civil tendo como intuito à docência.”

O desejo de compartilhar o aprendizado também é uma característica de Ingryd. Ela quer dar aulas e ensinar o que ama. Também atuará como advogada e pretende especializar-se em Processo Penal.

Lembrando que o estágio é um caminho muito relevante para descobrir objetivos. Filipe estagiou na Promotoria de Justiça Criminal. Isso aguçou sua vontade de ingressar na magistratura. sabendo da abrangência de conhecimentos que esse tipo de experiência pode lhe proporcionar “Vislumbro, também, intercâmbios, visando conhecer os diversos sistemas jurídicos, pois desejo, no futuro, escrever meu primeiro livro, bem como ser professor universitário.”


Ingryd Silvério dos Santos

A UNILAGO foi de valia imensurável para a minha aprovação. A coordenação e os professores sempre se mantiveram disponíveis e presentes no processo de ensino e motivação, e sem todo esse apoio, certamente o caminho seria ainda mais árduo.

Guilherme de Oliveira Cardoso

A UNILAGO, tanto em sua estrutura, quanto em seu corpo docente foi fundamental para minha preparação e aprovação no exame, pois a instituição tem uma metodologia voltada especificamente no preparo dos alunos para a realização da prova, em suma, sem a UNILAGO e seu corpo docente jamais alcançaria minha aprovação.

Filipe Thomaz da Silva

A estrutura da faculdade e seu corpo docente foram os principais responsáveis. Gostaria de agradecer a todos os professores, sem exceção, que são mais que futuros colegas de profissão, mas verdadeiros amigos. Em especial a professora Marina Calanca Servo.

O Exame da Ordem Unificado é reali­zado pela OAB (Ordem dos Advogados do Brasil) duas vezes por ano. A exigência de aprovação no exame para obter inscrição nos quadros da OAB como advogado, é regulamentada pelo artigo 8º, IV, da Lei 8.906/1994 – do Es­tatuto da Advocacia.

Assessoria de Comunicação Unilago

conteudo auxiliar